Como Combater a Frigidez Feminina/Anorgasmia

Como Combater a Frigidez

Frigidez/Anorgasmia

O Canal e Blog Saúde é o que interessa, abre espaço para um tema polêmico, um problema que, de acordo com uma pesquisa realizada pelo Instituto Kaplan – Centro de Estudos da Sexualidade Humana de São Paulo – a cada 100 mulheres que buscam tratamento, 70 afirmam que não conseguem ter orgasmos.

Antigamente, a relação sexual tinha como objetivo a satisfação do homem.  Hoje, apesar de muitos tabus sexuais terem sido derrubados, ainda é grande o número de mulheres que sofrem na cama.

Frigidez

A palavra é forte e ainda incomoda muito as mulheres de um modo geral. A palavra frigidez foi criada no início do século 20 pelo Pai da psicanálise, Sigmund Freud, para dar nome ao que se considerava mulher fria, aquela que não tinha desejo sexual.

Não obstante, o termo hoje é rotulado como pejorativo, e não é mais empregado por estudiosos e profissionais da área.

Anorgasmia


O termo mais usado hoje em dia é anorgasmia, que é a falta de desejo sexual, e essa é uma das disfunções sexuais mais comuns entre as mulheres. A anorgasmia é um problema sério que merece investigação das causas e tratamento adequado.

Para que isso ocorra, é preciso deixar claro que frigidez e ausência de orgasmo são disfunções sexuais diferentes. Mulheres que não conseguem experimentar orgasmo podem continuar tendo prazer e interesse sexual, Ou seja, a mulher aproveita as carícias e se excita, mas algo a bloqueia no momento do orgasmo.

Já no caso da frigidez, o principal sintoma é a diminuição ou falta de desejo, da libido.

É importante lembrar que, ao contrário do que pensam alguns, o desejo sexual do ser humano adulto e consciente não se compara a simples pulsões fisiológicas, como é o caso da fome ou da sede

É formado por três componentes principais: a biologia, a psicologia e a socialização, todos se interagindo continuamente entre eles.

Então, o passo seguinte é compreender que uma mulher não ”é frigida”, ela ”está” sem desejo sexual, naquele determinado momento.

Os motivos podem ser circunstanciais como stress ou desagrado com o parceiro. Podem ser psicológicos, retrato, por exemplo, de uma educação rígida e repressiva ou de experiências geraram traumas.

E embora seja menos comum, com variação de menos de 5 %, o problema pode ser causado por origem orgânica.

Pesquisas apontam que 66% das mulheres sofrem de alguma queixa de dores na penetração, uma das principais causas da ”frigidez”. A dor ofusca qualquer desejo, que compromete a excitação e o desempenho.

A penetração antes de a mulher se sentir lubrificada é o fator que mais provoca esse tipo de desconforto. Mas há situações como inflamações e infecções na área genital que podem causar contrações e dores. Por isso, é sempre importante procurar um médico que vai poder orientar e indicar o melhor tratamento.

Estudos realizados com mulheres de 18 a 59 anos mostram que 33% apresentam manifestações de déficit de desejo sexual; 24% descrevem anorgasmia e 19% relatam dificuldade de excitação.

Tratamento

Tanto nos casos orgânicos como nos psicológicos, a terapia é indicada. Por mais que a origem seja somente orgânica, ela pode estar interferindo, poluindo as outras esferas do seu contato com o parceiro.

Dessa forma, a maioria do universo feminino pode se favorecer com a reeducação sexual, já que muitas não aprenderam a se aceitar e se conhecer.

Mas como falei na chamada desse vídeo, pra você mulher, não precisar fazer terapia, tem um afrodisíaco 100% natural que é poderosíssimo, bastam algumas gotas em sua bebida predileta, que pode ser alcóolica inclusive, e boom, o seu desejo e apetite sexual  vão brotar com a maior intensidade.

http://saude.tradewebbrasil.com.br/tvacapostsite01abr21

Clique aqui ou na imagem acima e saiba mais sobre esse produto, que apesar do nome estranho, tesão de vaca, ele é comprovadamente eficaz, e você ainda recebe seu dinheiro de volta caso não fique satisfeita.

Confira essa matéria em vídeo clicando abaixo:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Me Chame